nunojob:~ dscape/08$ echo The Black Sheep

“Quero continuar a contribuir para que o país deixe de ser tão triste, mesquinho, pequenino e ridículo.” diz Luís Filipe Menezes.

Ainda bem que o senhor é português, senão sabe-se lá o que diria. Mas vamos lá a NÃO votar muito nele; se fica poderoso ainda manda fuzilar o país inteiro.

Ah, vou ter umas laranjas podres guardadinhas no bar para lhe fazer o suminho quando ele lá for. É o mínimo que posso fazer pelo meu país pequenino, mesquinho, insignificante, medíocre, escasso, somítico, amargurado, grotesco, risível, idiota, asqueroso, nauseabundo, repugnante. Uff, sinto que cometi uma heresia e que devia ser queimada na fogueira, mas sei quem levaria junto tá bem sôtor Menezes.

Opinião presente na página da Joana que copiei na integra já que a subscrevo da mesma forma. Mesma família, mesmo na politica. Até agora tentei, na minha máxima força, não comentar politica neste blog. Mas é difícil, esta-me no sangue.

Aproveito para dizer que, ao abrigo de Bolonha, a Joana está a acabar o quarto ano da sua licenciatura. Se reprovar vai ficar licenciada (já que apanha a transição Bolonha e fica com o curso em três anos). Se passar fica licenciada, na mesma situação que todos os seus colegas que o fizeram em três anos.

“Tristes, mesquinhos, pequeninos e ridículos” políticos fazem com que outras situações como esta sejam possíveis. Situações como pagar duas propinas, não se ter direito a concluir a educação no plano de estudos no qual se ingressou, retirarem dois anos a uma licenciatura privando de disciplinas fundamentais e obrigando pessoas economicamente carenciadas a pagar um mestrado para reparar essas lacunas. Devo eu continuar? Parece-me que não, pequeninitos políticos, senão não iria parar tão cedo.

“Partidos políticos”, já pensaram na junção destas duas palavras? Parece feita no inferno.

Tomar partidos na politica, esperar-se-ia que fosse o dos Portugueses.

Mais nada!!

O partido dos ridículos, pequenos, desprezáveis… Nós!

Enquanto foi escrito este artigo houve mais três políticos a porem vídeos no youtube e a usarem palavras como clicar nesse vídeo. Isso é que é politica de nova geração, sem duvida. Trash-Politics!

E depois eu é que sou da geração rasca.. Só vejo palhaços a governar um pais e nenhum deles sabe que existem IDEAIS diferentes de “ser rico, famoso e ter uma carreira invejável”.

Comments on: "Já que me andam a citar por ai…" (3)

  1. […] cá acho que devia-se apresentar uma petição ao parlamento sobre este assunto. Infelizmente, com os políticos que temos, parece pouco provável que algo surgisse de tal acção. Isto apesar de já haver um relatório do […]

  2. […] cá acho que devia-se apresentar uma petição ao parlamento sobre este assunto. Infelizmente, com os políticos que temos, parece pouco provável que algo surgisse de tal acção. Isto apesar de já haver um relatório do […]

  3. […] os nórdicos fazem tudo bem. Os portugueses nunca são capazes certo? Pelo menos é isto que o imbecil do Luís Filipe Menezes pensa. Eu cá não vou em grupes e sei muito bem que não é assim. Os portugueses são capazes.. Se os […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: